Após repercussão, governo cancela licitação de alimentos em aviões Presidenciais


Edital previa a compra de alimentos no valor total de 1,75 milhão de reais para abastecer as viagens aéreas do presidente Michel TemerNo mesmo dia em que o presidente Michel Temer falou em ?combater a recessão? emevento em Maceió, veio à tona a notícia de que o Palácio do Planalto abriu uma licitação para comprar alimentos para viagens aéreas do presidente e de sua comitiva. O valor total da contratação foi orçado em 1,748 milhão de reais. Entre os diversos itens listados, chamou a atenção o pedido por 500 unidades de ?sorvete tipo premium? Häagen-Dazs, 120 potes de creme de avelã Nutella e 500 quilos de gelo seco.

Os detalhes do pregão não repercutiram bem e o governo correu a cancelá-lo nesta terça-feira. O edital foi formulado pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência (GSI) e publicado no Diário Oficial da União no dia 19 de dezembro. O primeiro a anunciar o seu cancelamento foi o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, por meio do Twitter. Depois, o governo federal enviou uma nota, dizendo que Temer ficou sabendo da licitação hoje pela imprensa.

?O presidente Michel Temer, ao embarcar de volta de viagem de trabalho a Maceió, tomou conhecimento da notícia sobre licitação para comisária de bordo para o avião presidencial e determinou seu imediato cancelamento. A determinação presidencial é de que também este serviço tenha seu preço reduzido em relação ao que vinha sendo praticado anteriormente. A mesma instrução vale para todas as aeronaves que servem ao Governo Federal?, diz o texto assinado pela Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom).

As propostas para a compra deveriam ser apresentadas no dia 2 de janeiro e o contrato tinha a duração de um ano.

O edital ? agora cancelado ? previa a aquisição de 200 unidades de café da manhã para o presidente, o ?breakfast PR?, no valor de 96,43 reais . Também havia a opção de 200 unidades de ?breakfast quente? por 59 reais cada; e 500 unidades de ?breakfast vip? por 70,37 reais.Em relação aos sorvetes, além dos 500 potes da Häagen-Dazs, há o pedido por 50 Cornetos, 50 picolés Tablitos, 50 Chicabons, 50 Eskibons e 50 Frutillys, além de 300 picolés sem lactose de amora e morango. A lista também inclui 5.000 cápsulas de café ?com referência ristretto (ou produto similar com as mesmas dimensões)?, por 18.300 reais; e 1.500 unidades de torta de chocolate orçadas em 96.975 reais.

De acordo com o edital, a avaliação das propostas deveria ser feito pelo critério de ?menor preço global do grupo único, devendo a licitante oferecer proposta para todos os itens que o compõem?. O texto previa ainda que o fornecimento de lanches e refeições fosse realizado no Aeroporto Internacional de Brasília, conforme solicitação que pode acontecer ?em qualquer dia da semana, podendo ser durante o dia, à noite e mesmo nos finais de semana e feriados?.

Fonte: Veja

O que achou?

Deixe sua opinião aqui!